Artista urbano Carlos Bobi reúne obras em mostra on-line

Larissa Medeiros
·2 minuto de leitura

RIO — Foi nos postes de luz da entrada do Jardim Botânico do Rio de Janeiro que o artista urbano Carlos Bobi, morador de Santa Teresa, começou a pintar sua história. E é no mesmo bairro onde ganhou visibilidade que ele, artista conhecido nacional e internacionalmente como expoente da street art, pretende resgatar sua memória na exposição virtual gratuita intitulada “Memórias”, que ficará em cartaz até 16 de maio no Instagram da galeria Úmida Arte (@umida_arte), também no Jardim Botânico.

As obras da mostra pretendem trazer a nostalgia de um emaranhado de vivências que Bobi teve, desde 2016, na condição de artista urbano. Nas pinturas, estão representadas as feições de pessoas que passaram pela vida do artista carregadas de histórias. Esta característica, aliás, faz parte da marca de Bobi, que traz a rua para dentro da arte.

— As histórias que ouvi sobre outras pessoas, em diferentes contextos sociais, me ajudaram na construção do que apresento em meus trabalhos. Para mim, essas memórias nada mais são que as relações humanas representadas por meio da arte — diz Bobi.

É possível encontrar na exposição também a releitura de registros fotográficos, enviados pela fotógrafa Mara Jane, de uma ação humanitária no Haiti; a representação do termo “Menó”, utilizado nas comunidades como linguagem periférica e que significa “menor”; e três produções recentes sobre a pandemia (duas obras de Bobi, intituladas “Isolamento social” e “Sossego ao caos”, e um vídeo que homenageia artistas que morreram durante a crise sanitária).

— A quarentena me proporcionou inúmeros resultados técnicos e poéticos dentro dos trabalhos. Na proposta de trazer os artistas, por exemplo, precisei aprofundar o estudo sobre os nomes escolhidos e descobrir uma forma de representá-los. No final, tentei expor a arte que eles produziam como representação do rosto deles, que estava coberto pelas máscaras de proteção — explica.

Para lembrar a própria vivência, Bobi traz a escultura “Mini poste”, que representa, não por coincidência, o início de tudo. Na exposição, o visitante poderá passear pela escultura, pelas pinturas e por um vídeo de apresentação das obras. O link para a visita está disponível no Instagram da Úmida.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)