Artistas grafitam banheiros reformados no parque Ibirapuera

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Depois do apagamento de grafites em avenidas de São Paulo, como a 23 de maio, frequentadores do parque do Ibirapuera poderão ver novos painéis desenhados em muros da cidade. Quatorze artistas revitalizaram 11 murais dos banheiros do parque, que foram reformados este ano e serão inaugurados neste sábado (25).

A maioria dos painéis foi refeita pelos mesmos artistas que já tinham obras nos banheiros, com novos projetos em parceria com a prefeitura. A ação faz parte da iniciativa 'Graffiti Fine Art', que já tinha obras dentro do parque e realizou exposições de arte urbana com convidados nacionais e internacionais, inclusive dentro do prédio da Bienal.

Um dos organizadores do 'Graffiti Fine Art', Binho Ribeiro, conta que foi procurado pela administração do parque para renovar os grafites dos banheiros, e que convidou os outros artistas fazer o mesmo. "É interessante estarmos nesses espaços para mostrar que a nossa arte é aceita pelos frequentadores do parque e que a prefeitura está aberta para a arte urbana", diz.

Já artista Tikka Meszaros desenvolveu um novo trabalho dividindo o espaço com a artista Katia Suzue. Para ela, estar no parque é uma forma de reaproximar o público com a linguagem do grafite. "Depois do que aconteceu no começo desta gestão, pessoais ficaram com medo de grafite, de chegarmos a ser enquadrados pela polícia, pois éramos denunciados mesmo quando nosso trabalho fosse feito em local autorizado."

REFORMA

A reforma dos banheiros é uma das parcerias da prefeitura com empresas privadas. A obra foi feita pela construtora Cyrela, e reformou oito conjuntos de banheiros, com troca das louças e metais e também parte da laje da marquise. O custo estimado da reforma, doação da empresa à Prefeitura, foi de R$ 450 mil.

Já a manutenção dos banheiros será feita pela multinacional Unilever, segundo a prefeitura. A empresa passará administrar os sanitários durante um ano. O acordo prevê manutenção, limpeza e fornecimento produtos de limpeza e de materiais de higiene, como papel higiênico, lixeiras e saboneteiras.

Outra proposta da gestão Doria para o Ibirapuera é repassar a gestão do parque para a iniciativa privada por meio de uma concessão, proposta que foi recebida com protesto por uma organização formada principalmente por empresários vizinhos ao Ibirapuera, que defendem que a administração do parque seja feita por uma organização sem fins lucrativos.

GRAFITES E PICHAÇÃO

A autorização de murais e grafites e a campanha de Doria contra a pichação motivou a chamada "guerra do spray", com grafiteiros e pichadores fazendo ataques ao tucano em muros públicos e privados, seja apenas pichando o seu nome ou com grafites que ironizam a política do prefeito. Na noite desta quarta-feira (22), o grafiteiro Iaco foi detido após escrever "Doria" sete vezes seguidas no muro de um viaduto na avenida 23 de maio, no Paraíso (zona sul).

No início de março foi sancionada a lei contra as pichações, que prevê multa de R$ 5.000. Pela lei, grafites serão permitidos, como vem defendendo o prefeito, mas precisam de autorização, como no caso do Ibirapuera. O texto diferencia grafite de pichação, mas Doria não explicou como essa distinção se dará na prática, no flagrante.