As quatro qualidades que o CEO da Apple busca nos seus funcionários

Tim Cook em visita à loja da Apple na Fifth Avenue em Nova York (Photo by Kevin Mazur/Getty Images)
Tim Cook em visita à loja da Apple na Fifth Avenue em Nova York (Photo by Kevin Mazur/Getty Images)
  • Capacidade de trabalhar em equipe é um dos pilares essenciais para Cook;

  • “Não é como se alguém (...) descobrisse como construir uma tecnologia sozinho”, disse o CEO da Apple;

  • Fala foi dita em um discurso a graduados da Universidade de Nápoles Federico II, na Itália.

O CEO da Apple, Tim Cook, revelou as quatro características que usa como critério na hora de escolher os futuros funcionários da Apple. Cook está na chefia da empresa há 11 anos, mantendo o mesmo nível de qualidade em seus produtos quando esta era comandada por Steve Jobs.

Em uma discurso a graduados da Universidade de Nápoles Federico II, na Itália, o CEO disse que a Apple procura funcionários que possuam criatividade, curiosidade, experiência e capacidade de colaboração.

“Tem sido uma fórmula muito boa para nós”, disse ele “Não é como se alguém fosse para um canto ou armário e descobrisse como construir uma tecnologia sozinho.”

Cook disse que a Apple busca “o sentimento fundamental de que, se eu compartilhar minha ideia com você, essa ideia crescerá, crescerá e melhorará, e esse processo colaborativo é como a Apple cria produtos.

Procuramos pessoas que pensem diferente – que possam olhar para um problema e não serem apanhadas no dogma de como esse problema sempre foi resolvido”, continuou ele. “É um clichê, mas não há perguntas idiotas. É incrível quando alguém começa a fazer perguntas como uma criança faria.”

No entanto, a Apple como outras empresas de tecnologia vem passando pela crise do setor, que viu uma desaceleração nas contratações. Google, Meta, que administra o Facebook e o Instagram, e Tesla também desaceleraram as contratações, com o presidente-executivo da Meta, Mark Zuckerberg, dizendo em julho que a crise econômica pode ser uma das “piores … que vimos na história recente”

De acordo com a Bloomberg, para a Apple essa crise estaria atingindo apenas algumas divisões da companhia, enquanto outras seguem contratando normalmente. Segundo o portal, o lançamento do headset de realidade virtual da Apple, previsto para 2023, não será afetado pelo mau momento.