Assassinatos de jornalistas seguem sem solução

A Unesco informou, nesta quinta-feira, que pelo menos 87% dos 1.284 assassinatos de jornalistas cometidos no mundo desde 2006 continuam sem solução. Dados apontam que a América Latina, onde está o Brasil, é uma das regiões mais violentas para profissionais da comunicação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos