Assembleia geral da OEA adiada para outubro devido ao coronavírus

(Arquivo) Luis Almagro, o atual secretário geral da OEA

A assembleia geral da Organização dos Estados Americanos (OEA) será realizada em outubro na cidade de Washington, depois que Bahamas, país que ia organizar o encontro este ano, renunciou em março a reunião prevista para junho, devido ao coronavírus.

Em reunião virtual, o Conselho Permanente do órgão votou nesta quarta-feira (13) a favor de realizar a assembleia geral em outubro, sem estabelecer uma data exata.

A assembleia geral estava prevista para junho mas foi cancelada pelo país anfitrião, assim como outros eventos internacionais, como a reunião semestral do Fundo Monetário Internacional e do Banco Mundial ou a reunião do Banco Interamericano e inúmeros encontros esportivos e culturais.

A reunião anual será realizada na sede da organização em Washington, cidade que está com ordem de confinamento pelo menos até junho, com serviços mínimos, por conta do surto de coronavírus que deixou nos Estados Unidos o maior número de mortes do mundo, com mais de 82.000 óbitos.

A resolução aprovada nesta quarta-feira inclui "um plano de contingência" caso seja necessário realizar a assembleia geral virtualmente.