Assessor especial de Bolsonaro zomba de agressão a presidente da França

·2 minuto de leitura
Max Guilherme discursa ao lado de Bolsonaro - Foto: Reprodução/Instagram
Max Guilherme discursa ao lado de Bolsonaro - Foto: Reprodução/Instagram
  • Max Guilherme debochou do tapa sofrido pelo presidente francês Emmanuel Macron

  • Assessor especial é homem de confiança de Jair Bolsonaro e sua família

  • Ele deve ser um dos candidatos lançados a deputado federal pelo presidente em 2022

Assessor especial de Jair Bolsonaro (sem partido), Max Guilherme Machado de Moura utilizou as redes sociais para zombar da agressão sofrida na última terça-feira pelo presidente da França, Emmanuel Macron.

“Tem muita gente achando que é igual o presidente Bolsonaro, que é só aparecer na rua que a população vai aplaudir!!!! Vai vendo”, escreveu Max Guilherme no Instagram, acrescentando emojis sorrindo.

Leia também

De acordo com o blog de Juliana Dal Paiva no UOL, que repercutiu a postagem, o assessor é lotado no gabinete do presidente e faz parte da lista pessoal que Bolsonaro pretende lançar como candidatos a deputados federais em 2022. A expectativa é de que ele concorra pelo Rio de Janeiro.

Sargento da Polícia Militar carioca, Max Guilherme já integrou o Bope e é considerado próximo da família do presidente, tornando-se seu assessor especial depois da eleição de 2018.

Bolsonaro possui ótima relação com Max Guilherme (Evaristo Sá/AFP via Getty Images)
Bolsonaro possui ótima relação com Max Guilherme (Evaristo Sá/AFP via Getty Images)

Segunda a jornalista, o rapaz esteve junto de Bolsonaro e sua família em fevereiro, quando viajaram no Carnaval para São Francisco do Sul, em Santa Catarina, e gastaram R$ 2,3 milhões.

Agressão a Macron

Macron foi agredido com um tapa no rosto nesta terça-feira durante visita à cidade de Tain-l'Hermitage. Segundo autoridades locais, ao menos duas pessoas foram detidas.

Um vídeo do momento circulou nas redes sociais. Nas imagens, é possível ver o presidente francês se aproximar de um "cercadinho" acompanhado por seguranças.

Um homem de camiseta verde, então, dá um tapa no rosto do presidente. Imediatamente, os seguranças tentam imobilizar o agressor e retiram Macron do local.

Segundo informações de autoridades locais, o homem gritava palavras de ordem contra Macron antes da agressão.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos