Assessores de Guedes e ex-colegas de Brasília devem integrar secretariado de Tarcísio em SP

***FOTO DE ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, BRASIL, 30.10.2022 - O governador eleito do estado de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos). (Foto: Ronny Santos/Folhapress)
***FOTO DE ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, BRASIL, 30.10.2022 - O governador eleito do estado de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos). (Foto: Ronny Santos/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Na maratona de entrevistas à imprensa no dia seguinte à vitória nas urnas, o governador eleito de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), listou mais de dez nomes de integrantes de sua campanha que devem integrar seu novo secretariado. Entre eles, há ex-colegas do Ministério da Infraestrutura e assessores do ministro da Economia, Paulo Guedes.

Ex-assessor especial de Guedes, o empresário Guilherme Afif Domingos coordenou a campanha, foi escalado para chefiar a equipe de transição e tem participação quase certa no próximo governo.

Além de Afif, outros dois nomes sondados por Tarcísio para o Governo de São Paulo, Jorge Luiz de Lima e Samuel Kinoshita, ocuparam cargos relevantes no Ministério da Economia como os principais assessores de Guedes.

Assim como Martha Seillier, escolhida pelo ministro de Bolsonaro para assumir a secretaria especial do Programa de Parcerias de Investimentos.

À frente da pasta, Martha trabalhou em prol da privatização da Eletrobras. O modelo, aliás, tem sido explorado por Tarcísio ao dizer que irá estudar a privatização da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo).

Afif faz parte do time de indicados pelo ex-prefeito Gilberto Kassab (PSD), um dos principais articuladores da campanha de Tarcísio. Da ala política, devem vir também Marcelo Branco, ex-secretário municipal de Transportes na gestão do prefeito Kassab, Eleuses Paiva, médico filiado ao PSD que deve assumir a secretaria de Saúde, e Marcio Aith, que atuou na gestão do então governador Geraldo Alckmin.

Entre os ex-colegas de Ministério da Infraestrutura, Tarcísio citou Arthur Lima, diretor-presidente da estatal Empresa de Planejamento e Logística, e Rafael Benini, diretor da Empresa de Planejamento e Logística, como cotados para assumir secretarias em seu governo.

Assim como repetiu durante a campanha, Tarcísio se comprometeu novamente após eleito a criar um secretariado técnico sem influências de indicações políticas. Ele não negou, porém, a possibilidade de absorver quadros do governo Bolsonaro. "Desde que tenha muita qualificação técnica", disse Tarcísio em entrevista à Jovem Pan nesta segunda (31).

Segundo Tarcísio, as nomeações serão feitas ao longo do governo de transição, que deve começar a partir da segunda semana de novembro, quando Tarcísio volta de uma viagem com a família.

Atualmente, o Governo de São Paulo reúne 23 secretarias, e Tarcísio já adiantou que não pretende manter nenhum dos atuais secretários, da gestão do Rodrigo Garcia (PSDB).

Veja os nomes que podem fazer parte do próximo secretariado de SP

Guilherme Afif Domingos

Com mais de 40 anos na vida pública, Afif já foi vice-governador de São Paulo na gestão de Geraldo Alckmin, secretário estadual de Desenvolvimento e de Trabalho e Emprego, deputado federal e presidiu o Sebrae. Também chefiou a Secretaria da Micro e Pequena Empresa, no governo de Dilma Rousseff. Por último, Afif foi assessor especial do ministro Paulo Guedes.

Eleuses Paiva

Filiado ao PSD e deputado federal em dois mandatos, além de ter sido vice-prefeito de São José do Rio Preto (SP). Paiva é médico e professor universitário.

Martha Seillier

Formada em Direito e mestre em Economia pela UnB, Martha é servidora pública federal e foi a primeira mulher a presidir a Infraero. Deixou, em maio deste ano, o comando da Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos, vinculado ao Ministério da Economia para assumir uma cadeira no BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento)

Samuel Kinoshita

Ex-assessor de Paulo Guedes no Ministério da Economia, o economista atuou no planejamento da área econômica da campanha de Tarcísio.

Rafael Antonio Cren Benini

Economista, Benini é diretor da Empresa de Planejamento e Logística, do Ministério de Infraestrutura, e já foi diretor de Controle Econômico e Financeiro da Agência de Transporte do Estado de São Paulo, a Artesp.

Priscilla Perdicaris

Especialista em políticas públicas na área da saúde, trabalhou como gestora do Instituto Santista de Oncologia.

Marcelo Branco

Ex-secretário municipal de Transportes em São Paulo na gestão do prefeito Gilberto Kassab (PSD). Foi também secretário adjunto municipal e estadual de Habitação, presidente da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado (CDHU) e diretor da Companhia Metropolitana de Habitação de São Paulo (COHAB).

João Sampaio

Empresário do agronegócio foi secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo nos governos de Alberto Goldman (PSDB) e de Geraldo Alckmin (PSB).

Jorge Luiz de Lima

Ex-assessor especial de Paulo Guedes no Ministério da Economia, onde também atuou como secretário de Desenvolvimento, Indústria, Comércio, Serviço e Inovação.

Arthur Lima

Diretor-presidente da estatal Empresa de Planejamento e Logística (EPL) vinculada ao Ministério da Infraestrutura e responsável por estruturar concessões.

Capitão Derrite

Ex-policial da Rota foi eleito deputado federal pelo PL de São Paulo em 2019.

Marcio Aith

Foi subsecretário de Comunicação do Governo de São Paulo na gestão de Geraldo Alckmin (PSB).