Assinado termo que permitirá conexão de Guarulhos com estação de trens

·1 minuto de leitura

Um termo aditivo na concessão do Aeroporto Internacional de Guarulhos foi assinado nesta terça-feira (8) para implantação de um sistema do tipo automated people mover (APM). O veículo automatizado e movido por ar comprimido vai conectar os três terminais de passageiros do aeroporto à estação da Linha 13-Jade da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

Atualmente, a ligação entre o sistema de trens e o aeroporto, que localizado na Grande São Paulo, é feita por ônibus fornecidos pela concessionária GRU Airport. O novo modelo é baseado nas soluções usadas em aeroportos como os de Atlanta, Chicago, Nova Iorque e São Francisco, nos Estados Unidos, e deve economizar tempo dos passageiros, além de ser menos poluente.

Estão previstos investimentos de R$ 271,1 milhões, que seriam pagos pela concessionária à União, como parte do devido por outorga. Esse dinheiro deverá, agora, ser usado na construção do sistema de transporte. “Esse é o primeiro investimento obrigatório previsto em contrato de concessão no setor aeroportuário por meio de aditivo contratual”, ressaltou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas.

A previsão é que as obras comecem em janeiro de 2022 e durem 24 meses.

A linha do APM terá 2,7 mil metros de extensão. Serão três veículos, cada um com capacidade para 200 passageiros, com ar-condicionado, wi-fi e espaço para bagagem.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos