Assistentes de bordo da Ryanair em Espanha em greve

Os assistentes de bordo da Ryanair, em Espanha, estão em greve. Esperam-se 12 dias de paralisação, não consecutivos, em dez aeroportos. O primeiro arrancou esta terça-feira e termina na sexta.

Os trabalhadores exigem, e entre outras coisas, condições de trabalho idênticas às praticadas pela empresa noutros países europeus, entre eles França e a Alemanha, e querem que a empresa volte a sentr-se à mesa das negociações.

"A empresa decidiu, unilateralmente, abandonar a mesa e deixar de negociar o acordo e as condições de trabalho da tripulação de cabina. Esta greve teria sido cancelada se a Ryanair se sentasse à mesa das negociações".

Mais de uma centena de voos terão partido com atrasos e mais de uma dezena foram cancelados, durante a manhã. Barcelona terá sido a base da companhia mais afetada.

Em junho tinham já ocorrido seis dias de greve que terminaram com processos disciplinares contra 70 trabalhadores e um despedimento, de acordo com fonte sindical. Paralisação que ocorreu noutros países, entre eles Portugal. A próxima, em Espanha, está previsto acontecer entre os dias 18 e 21. Em França e Bélgica esperam-se também novas paralisações para o final do mês.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos