"Assunto sensível", diz Queiroga sobre comprovante de vacinação para viajantes

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
  • Queiroga classificou como "assunto sensível" a exigência de comprovante de vacinação para viajantes

  • O ministro da Saúde declarou que é preciso levar em consideração outras questões

  • Ele esteve reunido para tratar da variante Ômicron

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, classificou como "assunto sensível" a possibilidade de exigência de comprovante de vacinação contra a covid-19 para pessoas que desembarcarem no Brasil.

Durante reunião para tratar das medidas necessárias para o enfrentamento da variante Ômicron, Queiroga declarou que é preciso levar em consideração outras questões que estão relacionadas ao tema.

“A Anvisa já fez algumas recomendações em relação à questão das fronteiras, sobretudo dos voos em aeroportos, é uma ação que exige uma postura interministerial do governo, do Ministério da Saúde, da Justiça da Infraestrutura e da Casa Civil, que coordena", explicou.

Queiroga reforçou a atuação conjunta. "Nós estamos nos debruçando sobre os dados da literatura com a opinião dos três ministérios porque esse é um assunto sensível, que envolve questões de natureza sanitária, mas também envolve outras questões, como o direito das pessoas de transitarem livremente", concluiu.

Anvisa recomendou exigência de comprovante de vacinação

Anvisa recomendou comprovante de vacinação (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
Anvisa recomendou comprovante de vacinação (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)

Na quarta-feira (1), a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) enviou um parecer para a Casa Civil para recomendar o certificado aos viajantes. Como destacou em nota:

"A Agência reiterou as Notas Técnicas 112 e 113, nas quais recomenda a exigência do certificado de vacinação completa contra a Covid-19 para a entrada de viajantes no Brasil. O ofício destaca que este é um importante requisito para ingresso no país e ainda mais necessário diante da identificação da variante Ômicron em território nacional e do consequente esforço para a sua contenção.

A medida foi sugerida no dia 12 de novembro de 2021 pela Agência, mas ainda não foi avaliada pelo Comitê Interministerial responsável pela tomada de decisão.

Diante das restrições estabelecidas de forma global pelos demais países, a inexistência de uma política de cobrança dos certificados de vacinação pode propiciar que o Brasil se torne um dos países de escolha para os turistas e viajantes não vacinados, o que é indesejado do ponto de vista do risco que esse grupo representa para a população brasileira e para o Sistema Único de Saúde (SUS)".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos