AstraZeneca busca autorização dos EUA para remédio para evitar Covid-19

·1 minuto de leitura
Logo da AstraZeneca na sede da empresa nos Estados Unidos

Por Ludwig Burger e Sachin Ravikumar

(Reuters) - A AstraZeneca pediu uma autorização de uso emergencial da Agência de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA) para seu novo tratamento para evitar a Covid-19 em pessoas que reagem mal a vacinas por causa de um sistema imunológico debilitado.

Em um comunicado emitido nesta terça-feira, a farmacêutica anglo-sueca disse que incluiu na apresentação à FDA dados de um teste de estágio avançado que mostrou que o remédio diminuiu em 77% o risco de as pessoas desenvolverem qualquer sintoma da Covid-19.

Batizada de AZD7442, a terapia de anticorpos poderia proteger pessoas que não têm uma reação imunológica suficientemente forte a vacinas contra Covid-19 ou suplementar um regime de vacinação para aqueles que precisam reforçar sua proteção, como os militares, disse a AstraZeneca.

Enquanto as vacinas dependem de um sistema imunológico intacto para desenvolverem os anticorpos visados e as células que combatem infecções, a AZD7442 contém anticorpos criados em laboratório concebidos para permanecer no corpo durante meses para conter o vírus no caso de uma infecção.

Uma autorização norte-americana para a AZD7442, que se baseia em dois anticorpos descobertos pelo Centro Médico da Universidade Vanderbilt dos EUA, poderia ser uma grande vitória para a AstraZeneca, cuja vacina contra Covid-19 amplamente usada ainda não foi aprovada pelas autoridades norte-americanas.

Conversas a respeito de acordos de suprimento da AZD7442 estão em andamento com os EUA e outros governos, disse a AstraZeneca.

(Por Sachin Ravikumar em Bengaluru e Ludwig Burger em Frankfurt)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos