Astro de "Laranja Mecânica" diz que foi torturado por Kubrick

·3 minuto de leitura
Actor Malcolm McDowell on the set of
Malcolm McDowell em cena de lavagem cerebral de "Laranja Mecânica": ator a descreve hoje como "tortura" (Foto de Sunset Boulevard/Corbis via Getty Images)

Resumo da notícia:

  • Malcolm McDowell, o Alex DeLarge em "Laranja Mecânica" (1971), conviveu com o arrependimento de ter estrelado o clássico por anos

  • Em entrevista, ator descreveu a cena da lavagem cerebral do seu personagem como "tortura"

  • “Fiquei totalmente exausto, emocionalmente e fisicamente", contou ele

Malcolm McDowell, o ator que viveu Alex DeLarge em "Laranja Mecânica" (1971), conviveu por anos com o arrependimento de ter estrelado a obra-prima do cinema. Em entrevista ao site da NME, o astro de 78 anos definiu um método de filmagem de Stanley Kubrick como "tortura" e falou do desgaste físico e emocional que sentiu após as gravações.

“Nos primeiro 10 anos [após o lançamento do filme] eu me arrependi”, revelou o ator. “Eu fiquei cansado [do filme]. Eu não queria falar sobre essa p***a, eu estava cansado dele. Eu falava: ‘olha, eu sou um ator, vivi esse personagem ótimo, quero seguir com a vida’. Então concluí que era uma obra prima e eu era parte fundamental dela. Aí apenas aceitei e curti”.

Leia também:

O artista britânico, também visto em "Calígula" (1979), deu detalhes sobre a famosa cena da lavagem cerebral de Alex. Ele lembrou ter se apavorado ao descobrir que Kubrick queria vê-lo com os olhos presos por um aparelho, sendo impedido de piscar por alguns segundos. Todo o sofrimento do personagem visto em cena foi sentido na pele pelo ator.

Kino. Uhrwerk Orange, Clockwork Orange, A, Uhrwerk Orange, Clockwork Orange, A, Malcolm McDowell Doch die künstliche Veränderung wirkt nicht lang - Alex (Malcolm McDowell) wird rückfällig., 1971. (Photo by FilmPublicityArchive/United Archives via Getty Images)
Malcolm McDowell em cena de "Laranja Mecânica" (Foto de FilmPublicityArchive/United Archives via Getty Images)

“Ele [Kubrick] me mostrou uma foto desse procedimento e perguntei, ‘Ah, é? Caramba’. Aí ele disse: ‘o que você acha?’. ‘Como assim o que eu acho? É um procedimento’. E aí ele explicou: ‘eu gostaria que você fizesse isso’. ‘Como assim? Sem chance. Não, não, não’. Mas ele já tinha contratado um oftalmologista para me convencer”, contou McDowell.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

"Aí esse cara veio, ele interpretou o médico no filme: ‘Você não vai sentir nada, seus olhos vão estar anestesiados’. São aquelas famosas últimas palavras. E ele não foi exatamente sincero. Então eles mexeram nas minhas córneas e uma semana depois o Kubrick me diz: ‘vi tudo, ficou ótimo, mas vou precisar de um close no seu olho’”, continuou.

LOS ANGELES, CA - MAY 10:  Actor Malcolm McDowell attends SAG-AFTRA Foundation's
Malcolm McDowell posa para os fotógrafos em evento realizado em 2017 (Foto de Vincent Sandoval/Getty Images)

“Perguntei para ele: ‘Bem, por que você não usa o dublê? É para isso que ele foi pago’. ‘Malcolm, os seus olhos… Não posso fazer isso’. Então fui lá e voltei! Claro, mexeram na minha córnea outra vez, não foi como antes, mas eu sabia como seria. Foi tortura porque eu sabia o que esperar… Mas enfim, valeu à pena”, lembrou o ator.

Após protagonizar cenas de tortura e de estupro no longa, que chegou a ser censurado no Brasil por causa das suas cenas fortes, Malcolm McDowell terminou as gravações com a saúde abalada. “Fiquei totalmente exausto, emocionalmente e fisicamente. Peguei o carro e dirigi pelo interior por umas três ou quatro semanas”, finalizou o astro.

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos