Asya Branch: quem é a primeira mulher negra do Mississipi a vencer o Miss Estados Unidos

O Globo
·1 minuto de leitura
Instagram
Instagram

Além de um novo presidente, os Estados Unidos têm uma nova Miss: Asya Branch, de 22 anos, do Mississipi, coroada na noite da última segunda-feira, em Memphis, no Tennesse. Asya fez história duas vezes com sua participação no concurso: apesar de o estado ter quase 40% de negros em sua população, ela foi a primeira mulher negra a representá-lo numa competição nacional. E mais: a primeira do Mississipi a vencer, já que o estado nunca venceu uma competição nacional.

Asya é estudante da Universidade do Mississipi e, em sua declaração final falou sobre o perigo do armamento desenfreado nos EUA.

"Eu acho que a educação deve estar disponível para todos. Acredito que devemos exigir que as pessoas passem por cursos de treinamento e segurança antes de terem permissão para comprar uma arma e antes de receber uma licença", disse. "É importante não proibirmos as armas porque, obviamente, as pessoas vão encontrar uma maneira de conseguir o que desejam de qualquer maneira. Mas, acho que é o nosso direito na Segunda Emenda e só precisamos de mais segurança em torno disso".

Asya, que também é empresária, dona da marca de cosméticos Branch Beauty, também advoga a favor da reforma prisional nos Estados Unidos. Quando venceu o Miss Mississipi, fez um post sobre o assunto em suas redes.

"Eu cresci como filha de um pai encarcerado. Por meio das dificuldades financeiras, mentais e emocionais que enfrentei, aprendi a superar obstáculos e desafiar as adversidades, mas também aprendi o quão injusto nosso sistema de justiça realmente é. Aprendi que muitas pessoas atrás das grades não pertencem realmente a esse lugar. Aprendi que o racismo sistêmico realmente existe. Aprendi que o encarceramento é uma sentença familiar compartilhada".