Até com cerveja comprada, integrantes de escolas de samba acompanham confiantes apuração no Sambódromo

·2 min de leitura

RIO — Para conhecer a grande campeã do carnaval 2022, integrantes das escolas de samba estão reunidos na Praça da Apoteose para acompanhar a apuração das notas. Com alguns mais confiantes, outros mais apreensivos, estão reunidos nas mesas das escolas, protegidos pelos guarda-sóis nesta terça-feira ensolarada. A presença de público ainda é pequena.

Roda de Samba: Exu da Grande Rio deixa a escola como a grande favorita para ganhar o carnaval 2022

Análise de Leonardo Bruno: Primeira noite do Grupo Especial é marcada pela nostalgia e reconexão na Sapucaí

Presidente da atual campeã, Marcelinho Kalil, disse que, ganhando ou perdendo, haverá comemoração na quadra com distribuição de bebidas para o público. Ele diz que pelo que viu na Avenida a escola fez um grande desfile mas prefere esperar pelas notas.

— Os jurados fazem uma avaliação técnica de forma individual por quesito. Tem que esperar. Mas a quadra está aberta. Ganhando ou perdendo vou para lá — disse.

Se em Niterói já se preparam para uma festa, não é diferente em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

— A cerveja já está gelando. São quatro mil caixas na quadra, que serão distribuídas ganhando ou perdendo. Tento manter a calma tomado chá de erva cidreira. Já esvaziei metade da garrafa — disse confiante Hélio Oliveira, um dos presidentes de honra da Grande Rio na chegada para a apuração.

Hélio diz que acredita em conseguir título inédito de sua escola, em 34 anos de Avenida. E, brincando com o presidente da Vila Isabel, que só a escola de Caxias pode faturar o título de 2022.

— É Grande Rio! O samba ajudou muito, o público também cantou. Tivemos uma ótima evolução — disse Helinho.

A apresentadora Sabrina Sato, rainha de bateria da Unidos de Vila Isabel, também está confiante.

— Vamos com tudo, Vila Isabel. A gente fez uma linda homenagem para o Martinho, vai ser maravilhoso — disse Sabrina.

Apesar de problemas no desfile, com uma das alegorias e da correria no final do desfile, o presidente da Portela, Luiz Carlos Magalhães, diz ainda ter esperança da escola de Madureira levar o título.

— Muitas escolas fizeram apresentações competitivas e têm chance. Agora é esperar. A decisão já foi tomada. É esperar a abertura das notas dos jurados — observou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos