Atacado, Ciro acusa Lula de ser 'a verdadeira linha auxiliar de Bolsonaro'

Nos últimos dias, Ciro tem sido apontado como cabo eleitoral de Bolsonaro por contribuir com a candidatura a reeleição do atual presidente ao promover ataques contra Lula. REUTERS/Adriano Machado
Nos últimos dias, Ciro tem sido apontado como cabo eleitoral de Bolsonaro por contribuir com a candidatura a reeleição do atual presidente ao promover ataques contra Lula. REUTERS/Adriano Machado

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) usou dados da última pesquisa FSB/BTG para se colocar como a opção mais viável contra o presidente Jair Bolsonaro (PL).

Segundo o levantamento, divulgado nesta segunda-feira (12), se fosse para o segundo turno contra o atual governante, o pedetista venceria a disputa com 50% contra 38% do mandatário.

Enquanto isso, no segundo turno, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) também ganharia de Bolsonaro, mas com diferença de 51% contra 38%. Anteriormente, a vantagem do petista era de 53% a 40%.

“O JOGO ESTÁ PRESTES A VIRAR! A pesquisa da FSB/BTG permite uma discussão honesta e REVELADORA sobre voto útil. Mas... Será que você está preparado para essa conversa ou vai continuar negando que teremos 2º turno, caindo na mentira de seu malvado favorito? Vamos aos fatos”, disse Ciro nas redes sociais, após divulgação da pesquisa.

Segundo o ex-ministro, ele tem hoje “imensa facilidade de ganhar de Bolsonaro no 2º turno”. “(...) visto que Lula cai a cada dia com as lembranças de tudo o que tenta, em vão, negar”, afirma.

Segundo o pedetista, ele ganhará de Bolsonaro “com certeza”, enquanto o adversário petista seguirá perdendo votos para o crescente antipetismo”.

“Lula cada dia mais fraco para vencer Bolsonaro!”, anuncia o candidato. De acordo com o ex-governador do Ceará, é ele também quem tem mais chances de derrotar o PT: “Ciro é o mais forte adversário que Lula pode ter (e quem mais teme, vide o ataque dos últimos dias).”

Ainda de acordo com o levantamento, se a disputa for entre Lula e Ciro no segundo turno, o petista venceria por 46% a 35%, mantendo a pontuação do levantamento anterior.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

“CONCLUSÃO: Se você está triste em ir para a urna votar no menos pior, apenas pra derrotar o outro, lembre-se que Ciro pode vencer os dois! Basta que você dê a Ciro a chance que os outros dois já tiveram”, escreveu o pedetista.

Nos últimos dias, o pedetista tem sido apontado como cabo eleitoral de Bolsonaro por contribuir com a candidatura a reeleição do atual presidente ao promover ataques contra Lula.

Sobre isso, Ciro argumenta no Twitter que a candidatura de Lula, por ser fraca, é “a verdadeira linha auxiliar” do atual mandatário.

“A fraca candidatura de Lula é a verdadeira linha auxiliar de Bolsonaro, que não merece mais uma chance. O Brasil de hoje tem fome, pobreza e economia fraca. Por isso tem pressa!”, aponta, indicando que a escolha por ele é o “verdadeiro voto útil”. “A fraca candidatura de Lula é a verdadeira linha auxiliar de Bolsonaro, que não merece mais uma chance. O Brasil de hoje tem fome, pobreza e economia fraca. Por isso tem pressa!”, conclui.

A pesquisa BTG/FSB realizou 2.000 entrevistas por telefone de 9 a 11 de setembro de 2022. Está registrada no TSE com o número BR-06321/2022. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para um intervalo de confiança de 95%. Custou R$ 128.957,83 e foi paga pelo banco BTG Pactual.

Segundo o levantamento, no primeiro turno, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem 41% das intenções de voto contra 35% do presidente Jair Bolsonaro (PL).Ciro Gomes tem 9% e Simone Tebet (MDB), 7%. Soraya Thronicke (União) e Felipe D’Àvila obtiveram 1% das intenções cada um.