Atacante de polícias estava em lista de prevenção antiterrorista

Atacante de polícias estava em lista de prevenção antiterrorista

O homem que esfaqueou mortalmente um polícia em Bruxelas estava já numa lista de pessoas suspeitas de ligações ao terrorismo. O indivíduo atacou dois agentes que estavam num carro-patrulha. Um deles, ferido na garganta, morreu pouco depois, enquanto o segundo, que foi esfaqueado no braço, não corre perigo de vida. O suspeito foi depois baleado e detido pela polícia.

Eric van Duyse, porta-voz da procuradoria belga, especificou que se trata de Yassine M, nascido em 1990 em Bruxelas, de nacionalidade belga, a viver em Evere. "Era conhecido da justiça devido a delitos comuns, que o levaram à prisão entre 2013 e 2019. Estava também na lista estabelecida pelos serviços secretos. A investigação está a decorrer e o suspeito será ouvido pelo juiz de instrução assim que o seu estado o permitir", explicou ainda.

O ataque aconteceu ao mesmo tempo que decorre o julgamento dos suspeitos de envolvimento nos atentados do Daesh que mataram 32 pessoas em 2016, no aeroporto e numa estação de metro da capital belga.