Ataque atribuído a rebeldes islâmicos deixa seis mortos no Quênia

·1 min de leitura
(Arquivo) Localidade de Lamu, em 2 de março de 2012 (AFP/TONY KARUMBA) (TONY KARUMBA)

Seis pessoas morreram, nesta segunda-feira (3), no condado de Lamu, uma região do leste do Quênia perto da fronteira com a Somália, em um ataque atribuído ao grupo rebelde Al Shabab - disse uma autoridade local à AFP.

"Tivemos um ataque, supostamente cometido pelo Al Shabab, em uma cidade chamada Widhu, e perdemos seis pessoas", afirmou Irungu Macharia, funcionário do governo local.

Desde sua intervenção militar no sul da Somália em 2011 para lutar contra o Al Shabab, o Quênia é atingido por vários atentados sangrentos. Entre eles, estão o ataque ao shopping center Westgate, em Nairóbi, cometido em setembro de 2013, com um balanço de 67 mortos; e o massacre na Universidade de Garissa, em abril de 2015, que resultou em 148 vítimas fatais.

O grupo jihadista Al Shabab é um movimento ligado à Al Qaeda, cujo objetivo é derrubar o governo da Somália, apoiado pela comunidade internacional, e controlar grandes áreas rurais do país.

str-np/md/jhd/me/an/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos