Ataque a centro de tratamento mata 11 no México

Um grupo de criminosos matou 11 pessoas e deixou nove feridos em um ataque na noite de domingo contra um centro de reabilitação para viciados na cidade de Torreón, noroeste do México, área de atuação dos cartéis Los Zetas e de Sinaloa.

Homens armados a bordo de duas caminhonetes desceram dos veículos e abriram fogo contra o local, confirmou uma fonte policial.

O ataque aconteceu às 21H15 e teve como alvo o centro de tratamento cristão 'Tu Vida Sobre la Roca', na periferia de Torreón, cidade que fica 1.000 quilômetros ao noroeste da Cidade do México.

Os criminosos utilizaram fuzis AR15 e pistolas de 9 mm no ataque. As autoridades temem um número maior de feridos, pois, segundo testemunhas, algumas vítimas conseguiram fugir do local.

A polícia ainda não identificou os corpos das vítimas e também não determinou o número exato de criminosos.

Há quase um ano, em 7 de junho de 2011, um ataque similar contra outro centro de tratamento na mesma cidade deixou 11 pacientes mortos e dois feridos.

Em 2010 foram registrados cinco ataques do mesmo tipo no país, todos em cidades do norte do México.

Os narcotraficantes atacam os centros de reabilitação pela eventual presença de membros de grupos inimigos entre os pacientes ou para evitar que os viciados repassem informações às autoridades sobre a comercialização de entorpecentes.

De acordo com a imprensa local, os corpos das vítimas foram encontrados em poltronas, camas e no chão do edifício, que fica próximo de um parque em uma zona residencial.

Patrulhas da polícia federal e do exército cercaram o local e legistas trabalhavam dentro do centro de tratamento.

Militares e policiais também estabeleceram uma área de isolamento ao redor do hospital de Torreón, para onde os feridos foram levados, para evitar, como aconteceu em outras ocasiões, que os traficantes tentem invadir o centro médico.

Torreón, uma cidade de um milhão de habitantes, faz parte de Lagunera, uma região abalada nos últimos meses pela violência dos cartéis de drogas.

Segundo as autoridades locais, a violência na região é resultado do conflito entre duas facções do cartel de Sinaloa e pela entrada em cena do cartel Los Zetas. Os criminosos disputam o controle das rotas para o transporte de cocaína aos Estados Unidos.

Los Zetas - um grupo criado por militares que desertaram nos anos 90 para atuar no narcotráfico - e a chamada Organização do Pacífico, liderada por Sinaloa, são as principais organizações do narcotráfico no México e disputam o controle das atividades ilícitas em vários estados.

As disputas entre cartéis e as operações contra o narcotráfico provocaram no México mais de 50.000 mortes desde dezembro de 2006, quando o presidente Felipe Calderón mobilizou os militares em várias regiões do país para assumir a luta antidrogas.

Carregando...

YAHOO NOTÍCIAS NO FACEBOOK

Siga o Yahoo Notícias