Ataque chinês contra Taiwan seria 'erro estratégico', diz general dos EUA

Um ataque chinês a Taiwan seria um "erro estratégico" tão sério quanto a invasão russa da Ucrânia – declarou o chefe do Estado-Maior Conjunto americano, general Mark Milley, nesta quarta-feira (16).

"Acho que seria imprudente, seria um erro político, um erro geopolítico, um erro estratégico, similar ao erro estratégico que [o presidente russo, Vladimir] Putin cometeu na Ucrânia", disse o general Mark Milley, em entrevista coletiva. De qualquer forma, observou que nenhum ataque à ilha autônoma seria iminente.

No entanto, Milley afirmou acreditar que o presidente da China, Xi Jinping, que acaba de garantir um terceiro mandato como líder supremo do país e considera a união de Taiwan com a China uma prioridade, é um "ator racional".

"Acho que [Xi] concluiria que um ataque a Taiwan no futuro próximo seria um risco excessivo e terminaria em um desastre estratégico para o exército chines", declarou Milley.

Segundo o general, isso deteria o impulso da China para se tornar a principal potência econômica e militar do mundo.

Nesse sentido, disse que a invasão russa da Ucrânia oferece lições.

"Uma das coisas que a gente está aprendendo é que a guerra na teoria é muito diferente da guerra na prática", afirmou. "Quando sangue é derramado, pessoas morrem e tanques reais explodem, as coisas são um pouco diferentes."

pmh/yow/llu/tt/ic/am