Ataque contra base aérea no Iêmen deixa mais de 30 mortos

·1 minuto de leitura
(Arquivo) A base de Al-Anad, sul do Iêmen, também foi atacada em 2015 e 2019 (AFP/-)

Ao menos 30 combatentes pró-governo morreram e mais de 50 pessoas ficaram feridas neste domingo (29) em ataques contra a maior base aérea do Iêmen, informaram fontes militares.

"Mais de 30 pessoas morreram e pelo menos 56 ficaram feridas no ataque em Al Anad" (sul), declarou à AFP Mohammed al Naqib, porta-voz das Forças Armadas.

Nenhum grupo reivindicou o ataque até o momento, mas as forças militares pró-governo atribuem a ação aos rebeldes huthis.

Em 2019, os insurgentes reivindicaram um ataque com drone contra esta base durante um desfile militar, que matou seis pessoas, incluindo um direto dos serviços de inteligência.

A guerra no Iêmen opõe desde 2014 as forças do governo, apoiadas por uma coalizão militar liderada pela Arábia Saudita, e os rebeldes huthis, respaldados pelo Irã.

Antes da guerra, o exército dos Estados Unidos utilizou a base de Al Anad, situada 60 quilômetros ao norte da cidade de Aden, para perseguir os integrantes da Al-Qaeda.

faw-sy/csl/vg/tjc/es/fp

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos