Ataque contra posto alfandegário deixa ao menos oito mortos no Mali

Dois funcionários da alfândega e seis civis morrerram no sábado (11) no sudeste do Mali em um ataque de homens armados a um posto alfandegário, segundo um novo balanço de fontes policiais.

Em um balanço anterior, as autoridades falaram em cinco mortes.

O ataque ocorreu na área de Kutiala, próximo à fronteira com Burkina Faso, um país assolado pela violência atribuída a jihadistas.

Fontes militares e autoridades locais atribuíram o ataque a "terroristas".

A polícia "contabilizou oito vítimas, incluindo dois agentes da alfândega, seis civis e quatro feridos graves, todos civis", segundo um documento obtido pela AFP no domingo.

O ataque foi realizado por "homens armados não identificados" que se encontravam "de moto e em um veículo" pick-up, segundo a mesma fonte.

O Mali é palco desde 2012 de atentados de grupos jihadistas ligados à Al Qaeda e ao Estado Islâmico, assim como de violência de todos os tipos perpetrada por autoproclamadas milícias de autodefesa e bandidos.

Essa violência, que começou no norte do país em 2012, se espalhou para o centro e depois para os vizinhos Burkina Faso e Níger. Causou milhares de mortes de civis e militares, além do deslocamento de centenas de milhares de pessoas, apesar do envio de forças da ONU, francesas e africanas.

kt/pc/mb/ap

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos