Ataque de Israel deixa aeroporto sírio temporariamente fora de serviço

Avião no Aeroporto Internacional de Damasco, na Síria

Por Suleiman Al-Khalidi

AMÃ (Reuters) - O Exército sírio informou nesta segunda-feira que um ataque com mísseis israelenses colocou brevemente o Aeroporto Internacional de Damasco fora de serviço, o mais recente de uma série de ataques contra ativos ligados ao Irã.

Uma série de mísseis atingiu o aeroporto às 2h, do horário local, informou o Exército em comunicado. Eles vieram da direção do Mar da Galileia em Israel.

Mísseis também atingiram alvos no sul de Damasco, matando dois membros das Forças Armadas sírias e causando alguns danos, disse o Exército.

O Ministério dos Transportes sírio disse em um comunicado online que os trabalhadores haviam removido os destroços dos ataques e que os voos seriam retomados.

Mais cedo, duas fontes de inteligência regional disseram que os ataques atingiram um posto avançado perto do aeroporto da Força Quds do Irã e milícias que ela apoia. Sua presença se espalhou na Síria nos últimos anos.

A Força de Defesa de Israel não comentou imediatamente sobre o ataque.

No ano passado, Israel intensificou os ataques contra o aeroporto de Damasco e outros aeroportos civis para interromper o crescente uso de linhas aéreas como abastecimento por Teerã para entregar armas a aliados na Síria e no Líbano, incluindo o Hezbollah.

O governo do presidente sírio, Bashar al-Assad, nunca reconheceu publicamente que as forças iranianas operam em seu nome na guerra civil da Síria, dizendo que Teerã tem apenas conselheiros militares no país.

(Reportagem de Suleiman Al-Khalidi)