Ataque químico em Idlib foi "falsificado", diz Assad em entrevista à AFP

Presidente da Síria, Bashar al-Assad, em entrevista em Damasco. 06/04/2017 SANA/Handout via REUTERS

BEIRUTE (Reuters) - O presidente da Síria, Bashar al-Assad, disse nesta quinta-feira, em entrevista à agência AFP, que o suposto ataque com gás venenoso na província de Idlib na última semana atribuído ao governo sírio foi "100 por cento falsificado".

Assad acrescentou que o Exército sírio já tinha entregue todo seu estoque de armas químicas, disse a AFP no Twitter, citando comentários feitos pelo líder sírio durante a entrevista com o presidente.

Os Estados Unidos e seus aliados afirmam que o ataque foi liderado pelo Exército sírio, o que a Síria nega.

(Reportagem de John Davison, Michael Georgy e Ellen Francis; Reportagem adicional da redação de Paris)