Ataque suicida deixa dezenas de mortos e feridos no Afeganistão

Forças especiais afegãs chegam ao hospital atacado em Cabul, 12 de maio de 2020

Dezenas de pessoas morreram, ou ficaram feridas, nesta terça-feira (12), em um ataque suicida durante um funeral no leste do Afeganistão - anunciou um porta-voz do governo local.

"Por volta das 11h, um homem-bomba detonou seus explosivos durante um funeral", disse o porta-voz do governo da província de Nangarhar, Attaullah Khogyani, acrescentando que "40 pessoas foram mortas, ou feridas, no ataque, segundo informações preliminares".

O ataque no funeral ocorreu quando homens armados invadiram um hospital na capital do país, Cabul, relataram um funcionário do governo e um médico que fugiu do local.

Forças especiais afegãs foram enviadas para a área, de acordo com a porta-voz do Ministério do Interior, Marwa Amini.

"Nossas forças especiais estão na zona", confirmou Marwa.

Um pediatra que fugiu do hospital disse à AFP que ouviu uma forte explosão na entrada do edifício.

"O hospital estava lotado de pacientes e de médicos. Havia um pânico total lá dentro", contou ele, que não quis informar sua identidade.

O hospital está localizado no oeste de Cabul, onde mora a minoria Hazara, muitas vezes alvo de ataques de militantes do grupo Estado Islâmico (EI).

A organização Médicos sem Fronteiras (MSF) presta apoio na maternidade do estabelecimento.