Ataque a tiros em boate LGBT+ deixa ao menos cinco mortos e 18 feridos nos EUA

Ao menos cinco pessoas foram mortas e 18 ficaram feridas em um ataque a tiros a uma famosa casa noturna LGBT+ em Colorado Springs, ao sul de Denver, nos Estados Unidos, informou a polícia na manhã deste domingo. Um suspeito foi detido no local.

A tenente Pamela Castro, porta-voz do Departamento de Polícia da cidade, disse em uma entrevista coletiva que a investigação estava apenas começando e que o número de vítimas está sujeito a mudanças. Ela acrescentou que as vítimas foram levadas para vários hospitais da região.

— É com o coração pesado que devo informar que tivemos um ataque a tiros em um bar local esta noite. Recebemos um telefonema inicial por volta das 23h57 (15h57 de Brasília) informando que havia um ataque a tiros em andamento em uma boate local conhecida como Club Q — disse a porta-voz.

Depois que a polícia recebeu a primeira ligação, disse a tenente Castro, os policiais entraram na boate e prenderam um homem que acreditavam ser um suspeito. Ele também foi ferido e está sendo tratado em um hospital, disse a tenente Castro.

Em uma declaração em sua página no Facebook, o Club Q disse que estava “devastado pelo ataque sem sentido à nossa comunidade” e agradeceu “as reações rápidas de clientes heroicos que subjugaram o atirador e acabaram com este ataque de ódio”.

Trump volta ao Twitter: Por que interessa a Musk reabilitar o perfil do ex-presidente na rede agora?

O ataque a tiros no Club Q se soma a uma série de agressões direcionadas a pessoas LGBT+ nos Estados Unidos. Em 2016, um atirador matou 49 pessoas e feriu 53 em uma boate gay em Orlando, na Flórida, depois de proclamar lealdade ao grupo terrorista Estado Islâmico.