Procurador mexicano é preso nos EUA acusado de narcotráfico

Cidade do México, 29 mar (EFE).- O procurador-geral do estado mexicano de Nayari, Édgar Nayari, foi preso na cidade de San Diego, nos Estados Unidos, acusado de narcotráfico, informou nesta quarta-feira o governador de Nayari, Roberto Sandoval.

A informação da prisão foi anunciada por Sandoval, do governista Partido Revolucionário Institucional (PRI), em breve mensagem aos veículos de imprensa mexicanos. O governador disse que os detalhes da detenção e as acusações ainda não são de conhecimento público.

No entanto, segundo jornais americanos que citam a Corte do Distrito de Nova York, Veytia foi preso junto com outras pessoas em San Diego após ser acusado de distribuir drogas no país.

O procurador-geral de Nayari teria bens ou recursos equivalentes avaliados em US$ 250 milhões, segundo a imprensa dos EUA.

Veytia, que estava há quase seis anos no cargo, será substituído por Carlos Alberto Rodríguez, informou o governador de Nayari.

Sandoval ofereceu toda a colaboração às autoridades americanas e ressaltou que, até o momento, não pode afirmar se o ex-procurador do estado é culpado de algum crime.

"Ele está preso, isso sabemos. E temos que ser transparentes e colaborar com as autoridades", concluiu.

Em uma reportagem de agosto de 2016, a revista mexicana "Proceso" revelou os vínculs de Veytia com o Cartel Jalisco Nova Geração, comandado por Nemesio Oseguera Cervantes, conhecido como Mencho e um dos narcotraficantes mais poderoso do México. EFE