Ataques em duas escolas em Aracruz (ES) deixam 3 mortos e 11 feridos

SÃO PAULO, SP, E ARACRUZ, ES (FOLHAPRESS) - Ataques a tiros em duas escolas do Espírito Santo deixaram ao menos 3 mortos e 11 feridos na manhã desta sexta-feira (25). As ações criminosas foram confirmadas pela Polícia Militar.

O governador Renato Casagrande (PSB) afirmou que os ataques foram registrados nas escolas Primo Bitti e Centro Educacional Praia de Coqueiral, ambas na mesma avenida em Aracruz, município de 104 mil habitantes no interior capixaba.

Policiais militares, civis e o Corpo de Bombeiros atendem a ocorrência. Casagrande informou ter determinado a ida dos secretários de Segurança e Educação para a cidade.

De acordo com o secretário da Segurança Pública e da Defesa Social do Espírito Santo, Marcio Celante, em uma escolas foram 11 vítimas, sendo duas mortas e nove atingidas por disparos.

A ação ocorreu dentro da sala dos professores. Todas as vítimas eram docentes.

Depois do ataque inicial, ele se deslocou para a outra escola, onde fez outras três vítimas. Uma pessoa morreu e outras duas ficaram feridas na ação. A polícia ainda busca entender como ocorreu esse segundo caso.

Familiares foram até o local para fazer o reconhecimento do corpo e identificaram a jovem como Celena Sagrillo Zucolotto, 12, aluna do sexto ano.

Conforme o secretário, o autor dos tiros, que fugiu, estava com o rosto coberto e vestido com uma roupa camuflada. Ele teria usado uma pistola semiautomática para cometer os crimes, além de carregadores.

"Informações preliminares, inclusive através de imagens, [indicam que] ele estava sozinho. Ele arrombou um cadeado para ter acesso à escola. E próximo a esse acesso do portão estava a sala dos professores. Ele teve acesso direto à sala dos professores naquele momento do intervalo e assim surpreendeu, infelizmente, e vitimou nove professores, que foram socorridos, e dois foram a óbito", disse Celante.

O presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), se solidarizou nesta sexta-feira com os familiares das vítimas dos ataques às escolas e disse apoiar o governador Casagrande na apuração do caso e amparo para as comunidades atingidas.

Policiais de Vitória, capital do estado, foram acionados para auxiliar nas buscas do atirador. Dois helicópteros da Polícia Militar auxiliam na busca pelo criminoso, que se concentra no município de Aracruz.

A ação também ganhou o apoio da Polícia Rodoviária Federal para fazer o cerco nas rodovias federais que cortam o estado.