Ataques recentes contra figuras políticas na América Latina

O então candidato a presidente Jair Bolsonaro logo após ser esfaqueado durante evento de campanha em Juiz de Fora. 6 Set, 2018. REUTERS/Raysa Campos Leite/Arquivo

Por Steven Grattan

A vice-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, sobreviveu a uma tentativa de assassinato na porta de sua casa na noite de quinta-feira porque a arma utilizada pelo agressor, que estava carregada, não disparou.

Estes são alguns dos ataques contra políticos de destaque na América Latina nos últimos anos:

JAIR BOLSONARO, BRASIL

Durante a campanha eleitoral em setembro de 2018, o atual presidente brasileiro foi esfaqueado. Ele foi levado para o hospital e passou por uma cirurgia de emergência no intestino.

JOVENEL MOISE, HAITI

O presidente haitiano Jovenel Moise foi morto a tiros em julho de 2021 e sua esposa, Martine Moise, ficou gravemente ferida quando um grupo de homens fortemente armados invadiu a casa do casal.

IVAN DUQUE, COLÔMBIA

Em uma visita a uma área perto da fronteira entre Colômbia e Venezuela em junho de 2021, o helicóptero do presidente colombiano Duque foi atingido por várias balas. As autoridades culparam os ex-rebeldes das Farc.

FRANCIA MARQUEZ, COLÔMBIA

A agora vice-presidente da Colômbia foi salva por pouco em maio de 2019, antes de concorrer ao cargo, quando agressores jogaram uma granada e atiraram nela e em outros ativistas ambientais.

NICOLAS MADURO, VENEZUELA

O presidente venezuelano Maduro acusou seus inimigos políticos de tentarem matá-lo durante um discurso ao ar livre em agosto de 2018 usando drones carregados de explosivos na capital do país, Caracas.

(Compilado por Steven Grattan)

((Tradução da Redação São Paulo))

REUTERS PB