Estação de metrô de São Petersburgo volta a ser fechada após aviso de bomba

Moscou, 4 abr (EFE).- A estação de metrô "Sennaya Ploschad", em São Petersburgo, em cujo túnel aconteceu na segunda-feira um atentado terrorista com 14 mortos, voltou a ser fechada nesta terça, após um aviso de bomba, segundo informou a administração do metrô.

"Às 11h21 (horário local, 5h11 de Brasília) foram fechados os acessos a Sennaya Ploschad para inspeção na estação após um aviso anônimo de bomba", informou a fonte aos veículos de imprensa locais.

De acordo com os meios de comunicação, na frente da estação estão concentrados vários carros de bombeiros, serviços de emergência e equipes do esquadrão antibombas.

O Ministério da Saúde da Rússia elevou hoje para 14 o número de mortos no atentado, onde mais de 50 pessoas ficaram feridas.

Em prevenção de novos atentados, as autoridades reforçaram as medidas de segurança em toda a cidade, da mesma forma que na capital do país, tanto nos transportes como em edifícios públicos, praças, escolas e creches.

O atentado ocorreu pouco antes das 15h (horário local, 9h de Brasília) de segunda-feira, dia no qual se retomava o ano letivo após as férias de primavera na Rússia.

A explosão aconteceu entre duas estações da linha azul, "Sennaya Ploschad" e "Tekhnologitchesky Institut", mas o maquinista do trem atingido não parou no túnel e seguiu até a primeira estação, o que facilitou as tarefas de salvamento.

Outra bomba caseira foi desativada pelo esquadrão antibomba na estação de metrô "Ploschad Vosstania", em frente à principal estação ferroviária da cidade (Moskovskiy). EFE