Atentado deixa cinco mortos em Cabul

·1 minuto de leitura
Cabul, capital do Afeganistão, foi cenário de vários ataques nos últimos meses

Ao menos cinco pessoas, incluindo quatro médicos que trabalhavam em uma prisão com centenas de talibãs, morreram nesta terça-feira em Cabul na explosão de uma bomba colocada sob seu veículo, informou a polícia do Afeganistão.

O ataque também deixou dois feridos, afirmou o porta-voz da polícia, Ferdaws Faramarz.

Quatro vítimas eram médicos que seguiam para a prisão de Pul-e-Sharkhi, nas proximidades de Cabul, onde trabalhavam.

A bomba, colocada sob o automóvel de um dos médicos, também matou um pedestre.

Há vários meses, a capital afegã registra um aumento da violência, apesar das negociações de paz entre os talibãs e o governo que começaram em setembro em Doha.

O grupo extremista Estado Islâmico (EI) reivindicou vários atentados na capital nas últimas semanas, incluindo um ataque contra uma universidade e outro contra um centro de ensino que mataram 50 pessoas. Ataques com foguetes também provocaram mortes.

No domingo, 10 pessoas morreram em Cabul e 50 ficaram feridas na explosão de um carro-bomba que tinha um deputado como alvo, que ficou ferido.

O país também registra o aumento dos assassinatos de jornalistas, políticos e defensores dos direitos humanos.

Nesta terça-feira, um jornalista foi morto a tiros quando seguia para uma mesquita em Ghazni, leste do país.

O governo acusa os talibãs pelos ataques, geralmente não reivindicados, com o objetivo de aumentar sua influência nas negociações de Doha, que estão suspensas até 5 de janeiro.

us-jds/cyb/pz/bl/zm/fp