Jornal diz que verdadeiro nome de autor de atentado em Londres é Adrian Elms

Londres, 24 mar (EFE).- O autor do atentado da última quarta-feira nos arredores do parlamento do Reino Unido, identificado pelas autoridades como Khalid Masood, nasceu em 25 de dezembro com o nome de Adrian Elms, segundo revela nesta sexta-feira o tabloide "The Sun".

O agressor, morto por agentes após matar a facadas o policial Keith Palmer, era britânico nascido em Kent, sudeste da Inglaterra, com antecedentes criminais, e passou anos se mudando de vários lugares do Reino Unido com diferentes identidades.

De acordo com o jornal, o homem, de 52 anos, era filho de mãe solteira, tinha esposa e era pai de três filhos.

Sua carreira criminal, segundo o "The Sun", começou em 1983 e foi condenado por agressão violenta e posse de armas, por isso ele passou alguns anos em três prisões: a de Lewes, em East Sussex (sudeste da Inglaterra); a de Wayland, em Norfolk, e a de Ford, em West Sussex.

Segundo um documento sobre o histórico de Masood ao que "The Sun" afirma ter tido acesso, no seu currículo, o agressor aparece como professor de inglês, com experiência no setor educativo na Arábia Saudita e em Luton, na Inglaterra.

No entanto, segundo os veículos de imprensa, parece que Masood nunca trabalhou como professor em nenhum colégio estadual inglês.

Após uma conversão ao islã, o autor do atentado mudou seu nome por Khalid Choudry e depois Khalid Masood.

Nos últimos anos, ele residia no condado de West Midlands, centro da Inglaterra, apesar de ter morado também em Londres, Sussex (sul) e em Luton (nos arredores da capital).

O jornal também publica hoje fotos e um vídeo em que se vê o momento onde as forças da ordem tiram rapidamente, em um veículo oficial, a primeira-ministra britânica, Theresa May, do parlamento, no momento do ataque. EFE