Atentados com carros-bomba em Bagdá deixam 14 mortos e 51 feridos

Bagdá, 1 nov (EFE).- Pelo menos 14 pessoas morreram e outras 51 ficaram feridas neste sábado em dois atentados realizados com um caminhão e um carro-bomba em diferentes regiões de Bagdá, informou à Agência Efe uma fonte da polícia iraquiana.

O pior ataque causou a morte de 11 iraquianos e deixou 42 feridos. Um suicida atacou com um caminhão carregado de explosivos um posto de controle de segurança no bairro de Al-Daura, situado no sul de Bagdá. Os feridos, entre eles vários em estado grave, foram levados para vários hospitais.

Além disso, um carro-bomba, que explodiu perto de uma região onde estavam fiéis xiitas que lembravam a festividade religiosa da Ashura, no leste da capital, matou três deles e feriu outros nove. A explosão causou ainda estragos em edifícios e veículos.

A celebração da Ashura, que começou há alguns dias, lembra o martírio do imã Hussein, neto do profeta Maomé, na cidade iraquiana de Karbala em 680 d.C.. Ele foi morto por tropas do califa omíada Yazid (líder da ramificação sunita do islã).

A Ashura termina na próxima terça-feira, que corresponde ao décimo dia de Muharram, que é o primeiro mês do calendário lunar muçulmano. A data proporciona a reunião de milhares de fiéis de todo o Iraque na cidade santa xiita de Karbala, a cerca de 110 quilômetros ao sul de Bagdá. Nos últimos dez anos, centenas de fiéis xiitas morreram em atentados realizados por terroristas sunitas durante essa comemoração. EFE