Atirador é aluno de uma das escolas alvo de atentado com três mortos no ES, diz PM

Informações preliminares obtidas pela Polícia Militar do Espírito Santo dão conta de que o atirador, que matou três pessoas e feriu pelo menos outras oito, na manhã desta sexta-feira (25), na cidade de Aracruz (ES), é um aluno da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Primo Bitti. Após os ataques, o jovem fugiu em um carro de cor dourada, em direção à orla, e policiais ainda fazem buscas por ele. Em um áudio gravado por um policial militar do 5ºBPM – com o teor confirmado pela corporação –, ele narra o que se sabe sobre a dinâmica do crime até agora.

– Tivemos um atentado cometido por um aluno, um adolescente, que estuda no turno da tarde no Colégio Bitti. Ele teria entrado na escola, na sala dos professores e também em outras salas, com uma pistola e vários carregadores. Atingiu seis pessoas e duas tiveram o óbito confirmado no local – conta o capitão Alexandre. – O adolescente, depois, em um veículo Renault Duster dourado e com placas tampadas, foi ao outro colégio. Lá, ele fez a mesma coisa, e atingiu cinco pessoas. Um óbito no local.

Segundo o militar, em seguida o atirador entrou no carro e fugiu. Ele já teria sido identificado. Uma operação foi montada para procura-lo e, ainda de acordo com o agente, homens iriam até a casa da família do jovem em busca de informações.

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social informou que o titular da pasta, coronel Márcio Celante, está a caminho de Aracruz. As polícias Civil e Militar, além de o Corpo de Bombeiros, foram acionados para atender a ocorrência.

Imagens compartilhadas nas redes sociais mostram equipes de saúde retirando as vítimas das escolas. Um dos vídeos mostra um adolescente em uma maca sendo levado para o hospital.

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, usou as redes sociais para lamentar o ataque. "Com sentimento de pesar e muita tristeza, estou acompanhando de perto a apuração da invasão nas Escolas Primo Bitti e Darwin, em Aracruz. Todas as nossas forças de segurança estão empenhadas. Determinei o deslocamento dos Sec. de Segurança e Educação para acompanhar os trabalhos", escreveu.