Atirador invade escola e assassina aluno em sala de aula na Paraíba

Atirador invadiu e matou estudante em escola paraibana - Foto: Reprodução/Secom-PB
Atirador invadiu e matou estudante em escola paraibana - Foto: Reprodução/Secom-PB
  • Atirador invadiu escola e assassinou aluno de 18 anos na noite da última quarta-feira em João Pessoa

  • Vítima tentou escapar e esconder-se em outra sala de aula, mas foi alcançada e baleada

  • João Vitor sonhava em ser jogador de futebol e havia assinado contrato com time do Recife

Um jovem de 18 anos foi assassinado na noite da última quarta-feira (1º) dentro de uma sala de aula em João Pessoa, na Paraíba.

O criminoso teria invadido a escola no bairro Gramame, zona sul da cidade, procurando pela vítima, identificada como João Vitor Fontes da Silva.

Ao notar a presença do atirador, o aluno ainda tentou fugir e se trancar em uma outra sala da escola, mas foi perseguido, alcançado e baleado repetidas vezes.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamado e chegou ao local, mas encontrou o jovem já sem vida.

A Polícia Militar isolou a cena do crime até a chegada da perícia. Câmeras de segurança da região devem auxiliar o trabalho dos agentes na identificação do suspeito.

Sonho de ser jogador de futebol

O pai de Victor relatou que a vítima sonhava em ser jogador de futebol e havia acabado de assinar contrato para jogar pelo Santa Fé, do Recife.

José Carlos Fontes da Silva garantiu que o filho não tinha nenhuma ligação com tráfico de drogas ou qualquer outra atividade ilegal.

Crime foi execução

Ao G1, o tenente Marcone da Polícia Militar, responsável pelo caso, explicou não ter dúvidas de que o caso tratou-se de uma execução.

“Pelo modo que chegaram, pular o muro de um colégio e executar o aluno na sala de aula, é porque alguma coisa tem. Até porque o próprio acusado já sabia o nome do jovem e entrou procurando por ele”, relatou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos