Atirador mata 10 em ataque com motivação racial em supermercado no Estado de Nova York

Por Jenna Zucker e Steve Gorman e Moira Warburton

BUFFALO, Estados Unidos (Reuters) - Um atirador branco de 18 anos matou dez pessoas e feriu três neste sábado em um mercado em um bairro negro em cidade do Estado de Nova York, antes de se render após o que autoridades chamaram de ato de "violência extremista com motivação racial".

As autoridades disseram que o suspeito, que estava armado com um rifle de assalto e parece ter agido sozinho, dirigiu até Buffalo por várias horas para iniciar o ataque que ele transmitiu em tempo real na plataforma de mídia social Twitch, um serviço de lives de propriedade da Amazon.

Onze das 13 pessoas atingidas pelos tiros eram negras, disseram autoridades. Os outros dois eram brancos. Não se sabe ainda a divisão racial entre os mortos.

Documentos judiciais apontam o nome do suspeito como Payton Gendron, da cidade de Conklin, que tem cerca de 5 mil habitantes e fica na região sul do Estado de Nova York, perto da fronteira com a Pensilvânia.

Ele foi indiciado horas após o ataque no tribunal estadual por acusações de assassinato em primeiro grau, que acarretam uma pena máxima de prisão perpétua sem liberdade condicional, disse o promotor distrital do condado de Erie, John Flynn. Não existe pena capital em Nova York.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos