Ativista negra norte-americana Harriet Tubman será incluída na nota de US$20

·1 minuto de leitura
Bandeiras de Martin Luther King (C) e Harriet Tubman (D) em Los Angeles em 9 de setembro de 2020

O governo dos Estados Unidos anunciou nesta segunda-feira (25) que vai reviver o projeto para incluir o retrato da ativista negra Harriet Tubman nas notas de US$20, anunciou a Casa Branca.

O plano foi abandonado pelo ex-presidente Donald Trump.

"O Tesouro está tomando medidas para reativar os esforços para colocar Harriet Tubman nas novas notas de 20 dólares", disse a porta-voz presidencial Jen Psaki.

"É importante que nossas cédulas, nosso dinheiro... Reflitam a história e a diversidade de nosso país", disse ele.

O projeto nasceu durante a presidência de Barack Obama e fará de Tubman a primeira pessoa negra a aparecer em uma cédula americana.

Tubman (1822-1913) fugiu da escravidão e atravessou clandestinamente dezenas de escravos para o norte dos Estados Unidos e Canadá antes e durante a Guerra Civil (1860-1865).

Em seguida, participou da luta das mulheres pelo direito ao voto.

Tubman substituirá o presidente Andrew Jackson, admirado por Trump, em uma das notas mais usadas no país.

cyj/rle/tly/mps/ap/mvv