Ativistas climáticos protestam em Davos contra petroleiras

Por Maha El Dahan

DAVOS, SUÍÇA (Reuters) - Ativistas climáticos protestaram em Davos no domingo contra o papel das grandes empresas de petróleo no Fórum Econômico Mundial desta semana, dizendo que estavam sequestrando o debate climático.

Representantes de grandes empresas de energia, incluindo a BP, Chevron e Saudi Aramco, estão entre os 1.500 líderes empresariais reunidos para a reunião anual no resort suíço, onde as ameaças globais, incluindo a mudança climática, estão na agenda.

"Exigimos uma ação climática concreta e real", disse Nicolas Siegrist, o organizador do protesto, que também dirige o partido Jovens Socialistas na Suíça.

A reunião anual de líderes empresariais e políticos globais começa oficialmente em Davos na segunda-feira.

"Eles estarão na mesma sala com os líderes estatais e defenderão seus interesses", disse Siegrist sobre o envolvimento de empresas de energia na reunião.

A indústria de petróleo e gás disse que precisa fazer parte da transição energética, pois os combustíveis fósseis continuarão a desempenhar um papel importante na matriz energética mundial, à medida que os países mudam para economias de baixo carbono.