Ativistas das Filipinas dizem que "Marcos não é herói" em aniversário de enterro

·1 min de leitura
Ativistas filipinos protestam no aniversário do enterro do ex-ditador Ferdinand Marcos em Taguig

Por Eloisa Lopez e Jay Ereño

MANILA (Reuters) - Ativistas das Filipinas realizaram um protesto nesta quinta-feira para marcar o aniversário do enterro do falecido ditador Ferdinand Marcos, cujo filho emerge como favorito precoce para a eleição presidencial do ano que vem.

"Estamos aqui para informar o povo que Marcos não foi nenhum herói. Ele foi um ditador", disse Neri Colmenares, advogado de direitos humanos e ex-parlamentar que foi torturado e preso durante o governo marcial de 14 anos.

Colmenares e ao menos 100 outros manifestantes se posicionaram na entrada do cemitério para heróis nacionais, gritando "Lei Marcial nunca mais, nunca mais" e carregando cartazes e uma grande faixa negra com as palavras "Marcos hindi bayani" (Marcos não é nenhum herói).

Os manifestantes montaram uma caravana que terminou no cemitério da capital Manila, onde Marcos foi enterrado com honras militares cinco anos atrás, quase três décadas depois de sua morte no Estado norte-americano do Havaí.

Muitos filipinos ficaram revoltados pela maneira como a família de Marcos manteve a ocasião do enterro secreta.

"Esperamos que nossa mensagem reverbere através da nação, porque outro Marcos está querendo voltar ao Malacanang (palácio presidencial)", disse Colmenares em referência ao filho único e homônimo do falecido ditador que concorrerá à Presidência em 2022.

Marcos Jr. quer suceder o presidente Rodrigo Duterte, cuja filha popular, Sara Duterte-Carpio, será sua colega de chapa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos