Ativistas italianos protestam contra Bolsonaro e jogam esterco em prefeitura que homenageará o presidente

·2 min de leitura
Grupo na Itália protestou contra título de cidadão honorário para Bolsonaro (Foto: Divulgação)
Grupo na Itália protestou contra título de cidadão honorário para Bolsonaro (Foto: Divulgação)
  • Ativistas pelo clima protestaram na Itália contra titulo que será recebido por Bolsonaro

  • Presidente vai receber título de cidadão honorário de Anguillara Veneta, ao norte da Itália

  • Ativistas bicharam a prefeitura com os dizerem "fora Bolsonaro" e jogaram esterco no prédio

Um grupo de ativistas protestou na região de Anguillara Veneta, na Itália, que concederá o título de “cidadão honorário” a Jair Bolsonaro (sem partido). O presidente brasileiro estará na cidade no dia 1º de novembro, após participar da cúpula do G20. A família de Bolsonaro emigrou da cidade em direção ao Brasil.

Os ativistas picharam “Fora Bolsonaro” perto da prefeitura. Segundo a Folha de S. Paulo, eles também jogado esterco na porta do local. O grupo, chamado Rise Up 4 Climate Justice (Levante pela Justiça Climática), divulgou fotos dos protestos nas redes sociais e fez críticas a Bolsonaro.

“Depois de saber que a prefeita de Anguillara Veneta cidadania honorária ao presidente do Brasil Bolsonaro, que está visitando Pádua nestes dias, como ativistas e ativistas do Rise Up 4 Climate Justice não pudemos deixar de nos fazer ouvir”, afirmaram.

Ativistas chegarma a jogar esterno na fret (Foto: Divulgação)
Ativistas chegarma a jogar esterno na frente da prefeitura (Foto: Divulgação)

“A figura de Bolsonaro representa perfeitamente o modelo capitalista, predatório, destrutivo e colonialista contra o qual lutamos.”

A mudança climática é o principal assunto da COP26, a Conferência do Clima da ONU que acontecerá em Glasgow, na Escócia, a partir do dia 31. No primeiro dia de reuniões da COP, Bolsonaro estará na cidade ao norte da Itália para receber o título de “cidadão honorário”. O presidente brasileiro não participará do evento.

O posicionamento do governo brasileiro em relação ao meio ambiente também foi abordado no manifesto do grupo Rise Up 4 Climate Justice. “Uma das grandes potências da terra, negadora da crise climática e responsável por ter destruído 8.500 km2 da floresta amazônica, pulmão verde do nosso planeta, para dar lugar ao cultivo intensivo e ao modelo de exploração que ela promove.”

“Como ativistas e ativistas, sempre apontamos o dedo aos responsáveis ​​pela crise climática e contra todas as grandes potências da terra que promovem um modelo de desenvolvimento que ameaça a vida em nosso planeta. Diante disso, Bolsonaro encarna o principal inimigo do clima, da vida e dos territórios”, disse o grupo. “Fora Bolsonaro, vamos nos opor aos destruidores de nosso planeta aqui e em toda parte!”

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos