Ativistas LGBT+ cobram inclusão na primeira marcha “Recupere o Orgulho” no Reino Unido

·1 minuto de leitura
Ativista LGBT+ durante ato em Londres

Por Hugo Greenhalgh

LONDRES (Thomson Reuters Foundation) - Com cartazes e gritando slogans de desafio, milhares de pessoas LGBT+ foram às ruas de Londres, neste sábado, para protestar contra o que acreditam ser a comercialização da parada do orgulho gay oficial do Reino Unido.

Enquanto a primeira marcha "Recupere o Orgulho" dava a volta no icônico Palácio de Westminster, os participantes diziam que saíram de casa em protesto ao estado dos direitos LGBT+ no país, especialmente para os que fazem parte da comunidade transgênero.

“Estamos vendo... um número cada vez maior de artigos transfóbicos (na imprensa)”, disse Natalie June-Whitaker, estagiária de 22 anos em consultoria de TI, enquanto as pessoas circulavam na Parliament Square, no centro de Londres, antes de a parada começar.

“(Eles estão) atacando pessoas trans inocentes e aumentando retórica anti-trans, que afeta pessoas de verdade nas suas vidas cotidianas”, disse June-Whitaker.

No ano passado, o governo britânico rechaçou uma proposta de reforma que permitiria que pessoas trans mudassem de gênero legalmente sem um diagnóstico médico.

Manifestantes também pediram mais diversidade e esforços para combater o racismo dentro e fora da comunidade LGBT+.

A marcha deste sábado se junta a movimentos similares ao redor do mundo que expressam frustração de que as comemorações anuais dos direitos LGBT+ se tornaram festas comercializadas, em vez de uma chance de protesto contra a desigualdade.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos