Atlético-MG vence Corinthians, quebra recorde como mandante e se aproxima do título do Brasileiro

·2 min de leitura

Ainda faltam sete jogos para o Atlético-MG completar a sua participação no Campeonato Brasileiro, mas a sensação é de que é questão de tempo para a conquista o título. Rodada após rodada, um novo adversário é dominado pela equipe de Hulk, Diego Costa e companhia. Nesta corrida contra o tempo, mais um ponteiro foi atingido após a vitória por 3 a 0 sobre o Corinthians ontem, no Mineirão. Teve direito até a recorde: o Galo atingiu 13 vitórias seguidas como mandante no torneio, algo que nunca foi registrado antes na história dos pontos corridos.

Agora são 68 pontos na tabela e liderança com folga no Brasileiro. Melhor mandante do torneio, o Atlético-MG tem 43 pontos em 48 possíveis no Mineirão. Mais uma vitória e iguala os 46 somados em casa assim como na edição de 2020, quando foi pela primeira vez o melhor mandante da competição.

Apesar de ter um dos melhores ataques do torneio, o Atlético-MG desenvolveu uma características importantes para times campeões: o estudo e a cautela antes de sufocar o adversário. Diante do Corinthians, não foi diferente. O Galo teve mais posse de bola, dominou as ações no primeiro tempo e pouco deu chances para o adversário. Mas finalizou pouco. Ainda sim, o suficiente para abrir o placar com Diego Costa — contando com o escorregão do goleiro Cássio no lance.

O centroavante foi um termômetro do Galo na partida. Além do belo chute de fora da área, se destacava pelos belos passes de primeira. Com Hulk bem marcado, era quem chamava a marcação e levava a vantagem na maioria dos lances. Um fator de desequilíbrio nesta equipe.

O Corinthians, que só tem duas vitórias de virada na temporada (2 a 1 sobre a Ponte Preta e 3 a 1 sobre o Bahia), teve que buscar o resultado, mas esbarrava nos próprios erros. Só finalizou pela 1ª vez aos 30 minutos, com João Victor. Também viu Renato Augusto sofrer uma pancada no tornozelo esquerdo, que atrapalhou o seu desempenho.

Taticamente, Sylvinho deixou a desejar na escalação do Corinthians. Renato Augusto de “9” é uma tentativa que segue não funcionando. E mesmo quando alterou a equipe para centralizar Roger Guedes, viu o Galo marcar o segundo tento e atrapalhar a reação.

Tchê Tchê recuperou a bola no campo de ataque, após saída errada de Renato, e passou para Keno. Ele dominou na entrada da área e mandou a bomba no ângulo posterior direito de Cássio. O atacante voltou a marcar após um mês.

Então, a festa foi grande entre os quase 60 mil torcedores presentes no Mineirão. O grito de campeão ainda está contido, mas cada vez mais parecer ser questão de tempo. Tanto que quando Hulk fez o 3 a 0, foi em meio a gritos de “olé”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos