Atlético-GO x Vasco: Luxa reestreia com sete adversários do fim da tabela à frente

Extra
·2 minuto de leitura
Foto: Rafael Ribeiro/Vasco

Na sua apresentação oficial, na segunda-feira passada, Vanderlei Luxemburgo tratou a chegada ao Vasco como uma “convocação”. De fato, em termos estratégicos, o que o técnico tem pela frente é uma verdadeira missão: nos próximos 12 jogos, ele tentará livrar o Cruz-Maltino da Série B em 2021. A primeira tarefa será nesta quinta-feira, quando o time visita o Atlético-GO, às 21h, no Estádio Antônio Accioly, em Goiânia.

— Temos um campeonato diferente e precisamos conquistar o título nesses 12 jogos — reforçou o lateral-direito Léo Matos, sobre o planejamento de Vanderlei Luxemburgo até fevereiro.

Neste período, o Vasco terá sete confrontos com equipes atualmente na metade de baixo da tabela, a maioria envolvida diretamente na luta contra o rebaixamento. Além do Atlético-GO, Botafogo, Coritiba, Bragantino, Bahia, Fortaleza e Goiás. Com um jogo a menos, o time pode, por enquanto, depender apenas de si para escapar da queda.

— Temos jogos de confronto direto. Vamos pensar nisso, a nossa manutenção passa muito por essas partidas — avaliou Luxemburgo.

O técnico testou diversas escalações ao longo da semana e o Vasco deverá ter novidades em Goiânia. A tendência é fazer seis alterações em relação ao confronto para o Athletico na última rodada — derrota por 3 a 0: entram Yago Pikachu, Ricardo Graça, Henrique, Talles Magno, Bruno Gomes e Leo Gil.

Velho conhecido de Luxemburgo, o lateral-direito Pikachu ganhará uma chance atuando mais adiantado, como meia-atacante. Foi por ali que o jogador viveu suas fases mais artilheiras nos últimos anos. Em 2019, o camisa 22 foi o segundo jogador que mais entrou em campo pelo Vasco (55 jogos).

Ricardo Graça e Henrique, que iniciaram o campeonato como titulares, voltam a ganhar chances, assim como Bruno Gomes, reserva de confiança de Luxa em sua primeira passagem, mas que vinha perdendo espaço no elenco.

Os jovens Juninho e Talles Magno foram citados nominalmente por Vanderlei em sua coletiva de apresentação. O segundo, inclusive, foi aposta pessoal do técnico em 2019:

— Ele é irreverente. Se tolher esse jogador de botar para fora o talento dele, esquece.