Atleta paralímpico francês inicia travessia a nado de 122 km no Lago Titicaca

·1 min de leitura
O atleta paralímpico francês Theo Curin iniciou o desafio da travessia de 122 quilômetros a nado no Lago Titicaca, de Copacabana, na Bolívia, a Puno, no Peru (AFP/AIZAR RALDES)

O nadador paralímpico francês Théo Curin, de 21 anos, embarcou nesta quarta-feira em um desafio inédito: nadar 122 quilômetros da Bolívia ao Peru pelo Lago Titicaca, a 3.800 metros de altitude.

"São muitas emoções", disse Curin, que teve seus membros amputados aos seis anos devido à meningite, antes de pular na água gelada com outros dois atletas.

"E pensar que há um ano estávamos apenas escrevendo esta história", acrescentou.

O trio deu a primeira braçada às 8h15 locais (8h15 de Brasília) na praia da cidade boliviana de Copacabana, e espera completar o desafio em dez dias. Seu destino são as Ilhas Uros, na baía de Puno, no Peru.

O nadador do leste da França ficou em quarto lugar nos 200 metros livres nos Jogos Paralímpicos do Rio-2016 e foi duas vezes vice-campeão mundial.

Os companheiros de equipe de Curin são a ex-nadadora olímpica Malia Metella, de 39 anos, que está aposentada das piscinas há 11 anos, e Matthieu Witvoet, de 27, que se define como um "ecoaventureiro".

Os atletas vão nadar se revezando em turnos acompanhados por um bote construído com resíduos e terão como objetivo passar uma mensagem sobre o cuidado com o meio ambiente.

Durante a viagem, eles vão filtrar a água do lago para beber e vão armazenar os alimentos em sacolas reutilizáveis para não gerar resíduos poluentes.

Antes de pular na água, Curin e seus companheiros receberam o reconhecimento das autoridades locais e a bênção de um amauta, ou sábio aimará, que atirou pétalas brancas sobre eles em um ritual de oferenda à Cota Mama (Mãe Água) para pedir por sua proteção. Dez atletas da Federação Boliviana de Natação nadaram com a equipe durante os primeiros quilômetros do trajeto.

msr/ma/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos