Atletas paralímpicos afegãos estão em Tóquio para participar dos Jogos

·2 minuto de leitura

Os dois atletas paraolímpicos afegãos, que não embarcaram para Tóquio após o Talibã assumir o poder no país, chegaram ao Japão neste sábado e vão finalmente participar dos Jogos Paralímpicos, anunciou o Comitê Paralímpico Internacional (CPI).

 "A equipe paralímpica afegã, representada por Zakia Judadadi e Hossain Rasuli, chegou à capital japonesa neste sábado (28 de agosto) pronta para participar dos Jogos Paraolímpicos de Tóquio 2020", informou o CPI, especificando que "foram levados no último fim de semana de Cabul a Paris "antes de viajar para o Japão.

 “Esta semana, os atletas descansaram e treinaram em Paris”, acrescentou a entidade.

 Os dois atletas estavam entre as dezenas de milhares de pessoas que não puderam deixar o Afeganistão desde a violenta ofensiva dos talibãs.

 Zakia Judadadi até fez um pedido de ajuda para fugir do país. "O anúncio (de sua ausência) deu início a uma operação mundial que levou à sua evacuação em segurança do Afeganistão, sua estadia na França e agora sua chegada em segurança em Tóquio", explicou o presidente da CPI, o brasileiro Andrew Parsons.

 A televisão australiana ABC indicou que eles faziam parte de um grupo de atletas afegãos que acabaram sendo levados para a Austrália, sem confirmação oficial.

 Judadadi vai competir no Taekwondo na categoria até 49 kg na quinta-feira, 2 de setembro (categoria K44).

 Já Rasuli, que perdeu o braço esquerdo na explosão de uma mina segundo o CPI, participará da prova de 400 metros de atletismo (T47) um dia depois.

 Os dois foram recebidos na vila paralímpica na noite deste sábado.

 A entidade paralímpica havia confirmado que haviam deixado o Afeganistão, mas não citou a participação deles, dada a sua situação, insistindo na prioridade do seu bem-estar.

 "Nossa prioridade número um foi e sempre será a saúde e o bem-estar de ambos os atletas", disse Parsons.

 "Nos últimos doze dias, Zakia e Hossain continuaram a expressar seu desejo absoluto de competir nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020."

 Sem a presença dos odis atletas, a bandeira afegã foi ostentada simbolicamente na terça-feira na cerimônia de abertura.

 “Sempre soubemos que havia uma pequena chance de os dois participarem dos Jogos de Tóquio, por isso a bandeira afegã foi hasteada”, concluiu o presidente da CPI.

>> Ouça o 'Segunda Bola', o podcast do Yahoo com Alexandre Praetzel e Jorge Nicola

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos