Atletas do River Plate com Covid-19 voltarão a tempo de enfrentar o Fluminense? Veja o que diz o protocolo da Conmebol

·1 minuto de leitura

O Fluminense decidirá a sua vida na Libertadores na próxima terca-feira, quando enfrentará o River Plate, no Monumental de Nuñez. E após a derrota por 2 a 1 para o Junior Barranquilla complicar o tricolor na competição, a pergunta dos torcedores é quase unânime: os atletas que testaram positivo para Covid-19 poderão entrar em campo na próxima semana?

Ao todo, o River Plate tem 20 atletas com Covid-19. Ou seja, tem apenas 12 disponíveis para entrar em campo na Libertadores. Diante do Santa Fe, terá de entrar em campo com um jogador de linha improvisado como goleiro e sem reservas. Porém, há chance de isso não se repetir diante do Fluminense.

De acordo com o Protocolo de Competições da Conmebol, não há um período limite de isolamento determinado após o jogador testar positivo. A única recomendação explícita é isolar o atleta e proibir a presença em treinos e jogos. Isso diverge do protocolo da CBF, que obriga os jogadores a ficarem, no mínimo, dez dias afastados

A única linha que fala sobre a liberação de atletas diz que "Pessoas que tenham resultados negativo (-) poderão comparecer as sessões de treinamento e partidas oficiais", presente no tópico 6 do documento, intitulados 'Realização de testes de Covid-19'.

Porém, O GLOBO apurou que, para ser liberado, um jogador precisa testar negativo no exame PCR e de anticorpo IgM (no teste sorológico).

Jogadores disponíveis do River Plate:

Defensores: Fabrizio Angileri, Jonatan Maidana, Héctor Martínez, Milton Casco, Tomás Lecanda, Felipe Peña Biafore

Meio-campistas: Jorge Carrascal e José Paradela

Atacantes: Julián Álvarez e Agustín Fontana