Atlético-MG pede anulação de gol do Palmeiras por invasão de Deyverson

·1 minuto de leitura
Dudu comemora o gol que se tornou polêmico após a partida (Cesar Greco/Ag. Palmeiras)

O Atlético Mineiro solicitou que a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) anule o gol de Dudu, que deu a classificação ao Palmeiras para a final da Libertadores, por causa da invasão de gramado do atacante Deyverson, que aquecia junto ao campo na partida do último dia 28.

De acordo com a rádio Itatiaia, de Belo Horizonte, o clube mineiro pede que o gol seja anulado e que o resultado seja determinado pela Conmebol em 1 a 0 para o Atlético, que estaria na final da Libertadores com o resultado. Caso a resposta seja negativa, o Galo pede que a partida seja realizada novamente.

Leia também:

O clube se baseia na no artigo 3.9 das Regras do Futebol, que afirma que um gol marcado com uma pessoa extra em campo deve ser anulado se o árbitro perceber que a pessoa extra é um representante do clube que marcou o gol.

O ofício do Galo cita que o árbitro Wilmar Roldán viu a entrada de Deyverson em campo, tanto que deu um cartão amarelo pela atitude, e diz que a decisão do colombiano foi incorreta.

“Merece realce que a presença do atleta substituto Deyverson Brum Silva Acosta dentro do campo foi percebida pelo árbitro da partida após a marcação do gol e antes de o jogo ser reiniciado, conforme se extrai da Súmula da Partida. Tanto e assim que o referido atleta foi apenado com cartão amarelo justamente pela invasão ao campo, o que desvela a aplicação incorreta das regras do logo, especialmente aquela prevista no item 3.9 do Laws of the Game 21/22 da International Football Association Board”, diz o comunicado do Galo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos