Ator de 'Game of Thrones' revela desconforto em cenas de sexo com Arya Stark

Rafael Monteiro
·1 minuto de leitura
Arya Stark (Maisie Williams) beija Gendry (Joe Dempsie) em Game of Thrones (reprodução)
Arya Stark (Maisie Williams) beija Gendry (Joe Dempsie) em Game of Thrones (reprodução)

Maisie Williams tinha apenas 12 anos quando apareceu pela primeira vez como Arya Stark em "Game of Thrones". O público pôde vê-la crescer durante as oito temporadas da série da HBO, chegando na fase adulta. Na última temporada, fruto dessa evolução natural, a personagem até protagonizou uma cena de sexo com Gendry (Joe Dempsie).

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Em entrevista ao The Independent, Dempsie revelou que a cena não foi confortável de se fazer. "Vi Maisie crescer. Eu a conheci quando ela era criança, e, durante as três primeiras temporadas, era algo que me perguntavam regularmente, porque os livros (da série ‘As Crônicas de Gelo e Fogo’, que inspiraram 'Game of Thrones') sugerem que há um possível romance [entre Arya e Gendry]. Isso sempre me deixou um pouco desconfortável", revelou.

Leia também

A expectativa em torno do romance só piorou a situação. “Eu sei que estávamos recriando fantasia, mas nós, como atores, temos que fazer muito na realidade, e eles estavam me pedindo para comentar se eu – na época, um homem de 25 anos – gostaria que meu personagem ficasse com uma garota de 14 anos. Sempre evitei responder às perguntas. Mas foi algo em que tive que pensar", disse ele.

Com profissionalismo, no entanto, Dempsie conseguiu driblar o desconforto. “Quando estávamos na oitava temporada, Maisie era uma mulher adulta. Eu não queria tratá-la com condescendência. Ela é uma jovem incrivelmente capaz que conquistou o respeito daquele cenário, então brincar de fazer a cena teria sido um péssimo serviço para ela”, finalizou o ator.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube