Ator é agredido por policial e filho após discutir com mulher em prédio no RJ

Ator foi agredido por policial em prédio no RJ - Foto: Reprodução/TV Globo
Ator foi agredido por policial em prédio no RJ - Foto: Reprodução/TV Globo
  • Ator foi agredido por um policial e seu filho no condomínio onde vivem em Jacarepaguá

  • Confusão aconteceu após a vítima ter uma discussão com a esposa do policial

  • Ator afirmou que foi alvo de agressões e ofensas homofóbicas

Um homem foi agredido por um policial militar e seu filho no condomínio em que todos os envolvidos vivem em Jacarepaguá, Zona Norte do Rio de Janeiro. Imagens de câmeras de segurança registraram o episódio.

A vítima é o ator e apresentador Dadu Santho. Em entrevista à TV Globo, ele contou que foi surpreendido pelos agressores quando voltava do supermercado.

Momentos antes, Dadu havia discutido com a esposa do policial, Lana Figueiredo, após tentar entrar com sua bicicleta no elevador. As imagens mostram o entrevero entre os dois, antes de o ator deixar o prédio.

“Eu falei: 'Você precisa chegar para o lado para eu conseguir entrar'. Ela olhou e falou: 'Eu não vou chegar'", relatou a vítima.

Ainda segundo a versão, Dadu teria sido ofendido por Lana quando saiu do elevador, inclusive com palavras homofóbicas, além de ameaçado.

"Ela começou a me xingar, me acusar, falar que nenhum morador gostava de mim, que eu já tive sérios problemas com outros moradores, que eu não deveria estar ali", contou. "Ela falou: 'Eu tenho um marido, você vai me pagar, você é um viado que não presta'."

Agressões no retorno

As câmeras do prédio registraram o momento em que Dadu retornou ao condomínio. Imediatamente após tentar abrir uma porta, o rapaz é atacado pelo marido de Lana, Luiz Cláudio Rodrigues, lotado na 53ª DP (Mesquita).

O ator é atingido com socos e chutes. Luiz ainda tenta aplicar uma chave de braço na vítima, antes de seu filho, o médico Luan Figueiredo, chegar e também participar do ataque.

Um vídeo mostra Luan com uma arma em mãos. Dadu conseguiu escapar e fugiu para uma garagem, na qual usou os carros para se proteger. O ataque só terminou quando a Polícia Militar chegou ao prédio.

Versão dos acusados

Em depoimento, Lana afirmou que teve a bicicleta empurrada em sua direção e, por isso, iniciou uma discussão com Dadu no elevador. Ele alegou, ainda, que foi chamada de "infeliz", "maluca" e "mal-amada", o que fez com que contatasse o marido.

Também à polícia, Luiz Cláudio alegou que atacou o ator porque sentiu que poderia ser agredido. Ele disse ter tirado a camiseta em meio a briga e notado que estava com um revólver na cintura. Por isso, teria dado a arma ao filho, para que Dadu não pudesse roubá-lo e utilizá-lo.

A Polícia Civil informou que um inquérito foi aberto para apuração do caso e todos os envolvidos já foram ouvidos. Também será instaurada uma sindicância para apurar a conduta de Luiz Cláudio.