Ator Silvero Pereira comemora personagens heterossexuais: 'Posso fazer de tudo, não só a bichinha'

·1 minuto de leitura

Silvero Pereira pode ser visto atualmente na reprise de "A força do querer", novela que o tornou conhecido no país inteiro. No cinema, ele também se consagrou vivendo Lunga, um personagem de sexualidade dúbia, em "Bacurau". Embora feliz e grato com essas oportunidades, o ator de 38 anos esperava também mostrar seu talento em papéis variados. E conseguiu. Ele acaba de rodar dos filmes em que vive personagens heterossexuais. Em "Quem Matou Antuérpia Fox?", ele vive um mafioso e atua ao lado de Cleo e Fiuk. Silvero poderá ser visto também em "Bem-vinda a Quixeramobim", a nova comédia do diretor de "Cine Holliúdy", Halder Gomes. No longa, ele faz par com Monique Alfradique no papel de um abusador.

"É importante entrar nesse mercado e dizer para as pessoas: 'olha como eu posso fazer outras coisas'. Não adianta me colocarem só para fazer a bichinha. Posso fazer de tudo, não só a bichinha. Eu consigo dar conta dos outros recados, é só as pessoas perderem esse preconceito. Eu já sei que sou capaz de fazer. Agora quero saber se as pessoas são capazes de entender o que a gente é capaz de fazer", disse Silvero em entrevista à drag Karina Karão no canal Pheeno, no YouTube.

Leia também: Aos 58 anos, Max Fivelinha fala da rotina simples em seu sítio em Minas Gerais: 'A fama nunca me subiu à cabeça'

Questionado como foi contracenar com o galã Humberto Martins na novela das nove, Silvero Pereira é só elogios ao companheiro de cena: "Ele foi o meu maior mestre em 'A força do querer'. Me ensinou do começo ao fim. Ele é muito generoso também, e me dava alguns falas dele para eu poder aparecer mais".