Atos contra Bolsonaro ocorrem em 24 estados e na Europa

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Protestos contra Jair Bolsonaro mobilizaram manifestantes em pelo menos 25 unidades federativas

  • Opositores do governo protestaram pelo impeachment do presidente, contra a fome e a favor da vacina

  • Organização dos atos orientou uso de máscaras e distanciamento social, porém ocorreram aglomerações

Atos liderados por partidos e organizações de esquerda mobilizaram milhares manifestantes em pelo menos 24 estados e no Distrito Federal. Protestos contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e a favor da CPI da Covid estavam previstos em 85 cidades brasileiras e também foram registrados em capitais da Europa, como Berlim e Londres.Protestos contra o presidente Jair Bolsonaro no Rio de Janeiro 

No Recife, o ato foi acompanhado de violência policial. A vereadora Liane Cirne (PT) foi agredida por PMs durante uma tentativa de proteger os manifestantes e foi acertada à queima-roupa com spray de pimenta. Em vídeo que circula nas redes sociais, ela chegou a cair desacordada no chão.

Em Brasília, um boneco gigante de Bolsonaro, com sangue nas mãos, foi erguido na manhã deste sábado. No Rio de Janeiro, uma manifestante levou um "seringão" em protesto a favor da vacinação, desprezada pelo governo federal na primeira onda da pandemia de coronavírus. A demora para a compra de imunizantes é um dos temas investigados pela CPI da Covid no Senado.

Leia também

Manifestantes de salvador também protestaram contra o vice-presidente, Hamilton Mourão, contra os cortes nas universidades públicas e a reforma administrativa. Eles também pediram a volta do auxílio emergencial de R$ 600 e vacina para todos.

Em Belo Horizonte, opositores do governo levavam mensagens como "fora Bolsonaro genocida", "o governo é mais perigoso que o vírus", "comida no prato, vacina no braço", "menos cortes mais vacinas", "nem tiro, nem vírus, nem fome".

Em São Paulo, o protesto começou às 16h, na avenida Paulista. Mesmo com uma chuva bem no início, os manifestantes ocuparam por volta de quatro quadras da região. 

Organizadores dos protestos orientaram os manifestantes a cumprirem o distanciamento social e utilizarem máscaras PFF2 (modelo mais eficaz para proteção contra o coronavírus). Entretanto, foi possível verificar aglomerações em muitas cidades. O Brasil se aproxima de 460 mil mortes pela Covid-19.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos